POR QUE O CABELO CAI TANTO APÓS O PARTO?

Cuidar de um bebê nos primeiros meses de vida pode causar grande estresse emocional e ainda impedir a mãe de se alimentar bem e descansar o suficiente.

Mas esses não são os motivo pelos quais o cabelo da mãe cai. Pelo menos não são os principais motivos. A causa é o eflúvio telógeno gravídico, que conforme será explicado a seguir, é um mecanismo fisiológico normal.

O corpo da mulher passa por diversas transformações ao longo da gravidez, grande parte delas devido à ação hormonal. Muitas alterações estéticas são indesejadas, como o surgimento de estrias, os inchaços, as varizes e as manchas na pele.

Porém, há pelo menos uma dessas modificações na aparência que as grávidas não costumam se queixar: os cabelos tornam-se mais densos, brilhosos e aparentemente mais saudáveis.

Infelizmente, após o parto, todo o estímulo hormonal que mantinha o cabelo mais grosso e denso é subitamente eliminado, dando origem a um quadro de grande perda de cabelo, chamado eflúvio telógeno gravídico. Essa queda de cabelo costuma iniciar-se no primeiro mês pós-parto e pode durar até 15 meses.

INFORMAÇÕES EM VÍDEO

Antes de seguirmos em frente com as explicações, assista a esse curto vídeo que resume as informações contidas nesse artigo.

POR QUE OS CABELOS CRESCEM NA GRAVIDEZ E DEPOIS DO PARTO COMEÇAM A CAIR?

O nosso couro cabeludo possui aproximadamente 100.000 fios de cabelo. A todo momento há cabelo nascendo, crescendo e caindo. Como a queda e o nascimento são feitos de forma dessincronizada, não é esperada a ocorrência de episódios de perda de maciça de cabelo, gerando “buracos” no couro cabeludo. Pelo contrário, a queda de cabelo ocorre de forma lenta e contínua em diversos pontos da cabeça.

Leia também: Folichair

O ciclo de vida do cabelo dura vários anos e é dividido em três fases:

  1. Anágena ou fase de crescimento dos cabelos. Dura em média de 2 a 3 anos.
  2. Catágena ou fase de involução. Dura apenas algumas semanas, em média duas ou três. Nessa fase, o cabelo para de crescer e o folículo começa a regredir.
  3. Telógena ou fase de queda. Dura 3 a 4 meses. O cabelo se solta da papila e uma nova fase de crescimento começa. O cabelo antigo cai quando o novo cabelo o empurra para fora.

Em situações normais, o nascimento de novos fios é mais ou menos igual à taxa de queda, de forma que o cabelo mantenha uma densidade estável durante meses ou anos. Em qualquer momento, 90% dos cabelos estão na fase de crescimento e 10% estão ou estagnados ou na fase de queda.

Portanto, o cabelo tem um tempo limitado de vida. Perder vários fios de cabelo todos os dias é absolutamente normal e ocorre com todo mundo. A média é de 50 a 150 fios por dia. O problema surge quando a telógena passa a ser mais intensa que a anágena, ou seja, quando a taxa de queda de cabelo é maior que a taxa de crescimento de novos fios.

Na gravidez, a estimulação hormonal, principalmente do estrogênio, causa uma desaceleração no ciclo do cabelo, tornando a passagem da anágena para telógena bem mais lenta. O resultado é um aumento da quantidade de cabelos na fase de crescimento e uma redução dos cabelos na fase de queda. Por isso, os cabelos tendem a ficar mais volumosos e “vivos”. Durante a gravidez, a mulher realmente passa a ter mais cabelo, não porque ele cresce mais, mas sim porque ele demora mais tempo para cair.

Não perca também o site oficial Follichair

Quando a gravidez acaba, cessa o estímulo hormonal e o processo se inverte. Uma grande quantidade de fios entra na fase telógena. Em vez de termos uma proporção de 90/10 entre cabelos crescendo e caindo, passamos a ter até 70/30. Em vez de perder 50 fios por dia, a mulher pode passar a perder até 500 fios.

O eflúvio telógeno gravídico costuma durar várias semanas. Habitualmente, são necessários entre 6 a 15 meses até que o cabelo alcance novo equilíbrio, voltando a ter uma taxa de queda semelhante a de nascimento. Ao final, o cabelo tende a voltar ao volume que tinha antes da gravidez, mas, em alguns casos, ele pode ficar menos denso.

EXISTEM OUTROS MOTIVOS PARA QUEDA DE CABELO PÓS-PARTO?

Chamamos de eflúvio telógeno qualquer perda de cabelo que ocorra por aumento da fase telógena. O eflúvio telógeno gravídico é apenas um dos tipos de eflúvio. Outras causas comuns são:

  • Anemia por deficiência de ferro.
  • Infecções.
  • Grandes cirurgias.
  • Deficiências nutricionais.
  • Hipotiroidismo ou hipertiroidismo.
  • Medicamentos: betabloqueadores, anticoagulantes, alopurinol, anti-inflamatórios, retinoides, antifúngicos, propiltiouracil e carbamazepina.
  • Estresse emocional.
  • Dermatite seborreica.
  • Rápida perda de peso.

Nada impede que a mulher no pós-parto possa ter outras causas de eflúvio telógeno além do parto. Mas, como já foi dito, a principal causa para queda do cabelo nessa fase é mesmo o fim do estímulo hormonal que estava mantendo o ciclo do cabelo artificialmente mais longo.

Se após cerca de 12 meses a sua perda de cabelo ainda se mantiver intensa, o ideal é procurar um dermatologista. É possível que você tenha alguma outra causa para eflúvio que esteja perpetuando a queda de fios.

A QUEDA DE CABELO APÓS A GRAVIDEZ PODE DEIXAR A MULHER CARECA?

O eflúvio telógeno gravídico é um mecanismo natural, não é uma doença. A queda excessiva de fios surge simplesmente porque o ciclo de vida do cabelo está voltando ao seu normal. Todo aquele cabelo que está caindo é, na verdade, cabelo que já deveria ter caído nos meses anteriores, mas que não caiu devido a um anormal prolongamento da fase anágena.

Sendo assim, essa perda de cabelo é auto-limitada. Em alguns casos, o volume do cabelo pode até ficar menor que o anterior, mas a mulher não vai desenvolver calvície.

TRATAMENTO

Não é necessário nenhum tratamento específico para a queda de cabelo após a gravidez. Como já referido, o quadro é natural e auto-limitado. Procure apenas evitar que outras causas de eflúvio telógeno possam surgir. Tente manter uma alimentação balanceada, não tome medicamentos ou suplementos sem necessidade, procure dormir e descansar o máximo possível e fique atenta a sinais de doenças, como lesões no couro cabeludo ou sintomas de hipotireoidismo.

Revisão da alopecia androgenética

Revisão da alopecia androgenética

Em geral, a calvície começa a aparecer na meia-idade e continua gradualmente até a velhice. Mas alguns homens podem começar a sentir calvície mais cedo do que deveriam devido a fatores hormonais sob a influência da hereditariedade. O cabelo careca em uma idade jovem devido a fatores hereditários é chamado de alopecia androgenética.

Alguns estudos indicam que o cabelo careca está associado a um risco aumentado de doenças cardíacas devido à alopecia androgênica. Mas é óbvio que a calvície em uma idade jovem também está associada a uma diminuição na qualidade do esperma, o que pode afetar a fertilidade masculina. Como pode ser?

Revisão da alopecia androgenética

A alopecia é uma grande quantidade de perda de cabelo, que pode causar calvície completa no couro cabeludo. A perda média de cabelo é de 25-100 fibras por dia. Você é chamado para ter alopecia se seu cabelo cair mais de 100 fios por dia.

A alopecia em si tem muitos tipos, e é mais provável que as pessoas de meia-idade e idosos a tenham. Se a calvície começar em uma idade precoce – pode até ocorrer desde o início da puberdade – essa condição é chamada de alopecia androgenética.

Existem três estágios que precisam ser passados ​​até que o cabelo realmente caia até que finalmente fique careca. A primeira fase é a fase anágena, que é a fase de crescimento das fibras capilares ativas. Esta fase pode durar de 2 a 7 anos. Tanto quanto 80-85 por cento do cabelo que você tem atualmente está na fase anágena.

A próxima fase é catágena, ou seja, a fase de transição. A fase catágena é caracterizada por pêlos que param de crescer, geralmente durando de 10 a 20 dias. A terceira fase é a fase telógena, que ocorre quando o cabelo para de crescer e começa a cair. 10-15% dos cabelos estão na fase telógena, que geralmente dura até 100 dias.

Cada mecha de cabelo na cabeça tem seu próprio ciclo. A perda de cabelo deve ser substituída por um novo. Mas, com a alopecia, não há substituição do cabelo. A alopecia androgênica é influenciada por hormônios androgênicos e fatores hereditários. Uma das funções do hormônio andrógeno é regular o crescimento do cabelo.

Como o cabelo careca em uma idade jovem afeta a fertilidade masculina?

A queda de cabelo nos homens começa com a ponta do cabelo na testa se tornando mais posterior, seguida por uma mancha ou área de pequena calvície no couro cabeludo que pode se espalhar mais com o tempo. A gravidade da calvície também pode variar de leve a grave.

A calvície mais severa que você experimenta em uma idade jovem está associada a um risco aumentado de baixa qualidade do esperma. Existem vários fatores que afetam isso. Homens jovens com calvície moderada a grave apresentam níveis reduzidos de globulina SBHG de ligação de hormônio ) em seu sangue. SHBG é uma proteína complexa que se liga aos hormônios sexuais humanos, incluindo andrógenos e estrogênio. O SBHG e os hormônios sexuais desempenham um papel em vários processos de fertilidade em humanos. Baixos níveis de SBHG levam à redução da produção e maturação de esperma.

Em alguns casos, os homens que apresentam calvície em uma idade precoce também podem apresentar hipogonadismo. O hipogonadismo é uma condição de falta de hormônios reprodutivos, um dos quais é caracterizado pela falta de níveis de testosterona no corpo. Na verdade, o hormônio testosterona desempenha um papel importante no crescimento e no desenvolvimento sexual dos homens. Homens com deficiência de testosterona podem ser observados pelos cabelos calvos ou alongados ao longo do tempo, e sob as axilas e pelos púbicos que não crescem. Os baixos níveis de testosterona também inibem a produção de células de esperma saudáveis.

Além disso, a calvície em homens jovens também está associada a um risco aumentado de síndrome metabólica, como diabetes, colesterol alto, pressão alta e obesidade. Essas condições afetarão o processo de maturação dos espermatozoides, de modo que o espermatozóide produzido terá uma qualidade ruim. Uma das causas é o estresse oxidativo causado por várias doenças metabólicas.

A boa qualidade do esperma é afetada por três fatores: o número, a forma e o movimento do esperma. Se houver apenas uma ou mais anomalias do esperma a partir desses três fatores, existe um alto risco de problemas de fertilidade ou mesmo infertilidade.

Ter uma cabeça calva não significa que você tem que ser infértil

Homens com cabelo careca em uma idade jovem não significam necessariamente que não poderão ter filhos. No entanto, esse fenômeno pode ser um dos sinais de distúrbios no corpo humano. A detecção precoce do risco de doenças graves e a consulta com um médico são necessárias para poder fazê-lo se você estiver sob alto risco de problemas de fertilidade.

Leia mais em: Follichair preço

10 razões para perder seu cabelo

10 razões para perder seu cabelo

O ciclo de vida do cabelo é de 3 a 7 anos. Nesse momento, passa por diferentes fases. A fase anágena é quando há atividade no folículo piloso, fazendo com que ele cresça. A taxa média de crescimento é de 1 cm por mês. Mudanças nesta fase não apenas reduzem a vida do cabelo, mas também retardam o crescimento. No final do ciclo capilar, assim como antes da queda, pode ocorrer necrose de algumas células do bulbo. Essa é a razão da redução do comprimento do cabelo.

1. Stress
Esta é uma das causas mais comuns de queda de cabelo. No entanto, também é o mais negligenciado. Normalmente não levamos em consideração como fatores do estado de nossos cabelos o estresse da jornada de trabalho, problemas no trabalho, família, mudanças que ocorrem em nossas vidas, etc. Mas todos eles agem cumulativamente e muitas vezes afetam a condição do cabelo.
2. Desequilíbrio hormonal
Testosterona, insulina, estrogênio e tireóide – esses são os principais hormônios responsáveis ​​pela condição do cabelo. Quando seus níveis estão muito altos, a queda de cabelo é um fato. O exame dos hormônios em um determinado dia do ciclo pode fornecer informações sobre a necessidade de corrigi-los.

 3. Problemas de tireoide
Os problemas nos pontos 1 e 2 geralmente estão relacionados. Nesse caso, a queda de cabelo é mais uma consequência de um problema mais sério. Preste atenção ao estado da glândula tireóide em um endocrinologista. 4. Mudança de estações Se a queda de cabelo for sazonal, geralmente ocorre na primavera e no outono. A boa notícia é que passa sem muitos cuidados.

5. Cosméticos inadequados
A escolha dos cosméticos para os cabelos deve ser adaptada principalmente às necessidades pessoais e características individuais Se o cabelo crescer lentamente, é provável que os problemas sejam causados ​​pelo folículo piloso. Para isso, use produtos que contenham ingredientes para estimular e aumentar sua atividade. Nos rótulos, observe a presença de bactérias probióticas na composição. Eles ajudarão o cabelo a se curar pela raiz.

6. Pente / escova inadequada
Freqüentemente, a queda de cabelo é o resultado do cabelo emaranhado nos dentes da escova. Use um pente de madeira ou escova com cerdas naturais.

7. Coloração excessiva
Não importa o quão inofensivos sejam as tinturas e outros produtos para o cabelo que usamos para modelar, exagerar pode afetar a aparência e o comportamento do cabelo de forma negativa. Cabelo exausto cai porque seu ciclo de vida acabou. Portanto, certifique-se de usar produtos para cabelos coloridos. É bom aplicar shampoos, máscaras e loções que contenham alcaçuz e chá verde, por exemplo, pois fortalecem e revitalizam os cabelos, protegendo-os de agentes inibidores do crescimento. 

8. Substituição natural Normalmente caem entre 60 e 100 fios de cabelo por dia. Se você ainda tiver cabelos no travesseiro depois de dormir ou os vir na grade do banheiro, não se preocupe imediatamente. O cabelo é renovado e o cabelo velho cai.
9. Processo natural de envelhecimento

Com o passar dos anos, o cabelo, como todas as outras partes do corpo, vai ficando exausto e começa a funcionar em um ritmo um pouco diferente daquele a que estamos acostumados. Um dos sinais é o cabelo ralo. Estudos mostram que mais de 70% das mulheres sofrem com isso. Para resolver esse problema, procure produtos com ômega 6 (vitamina F).
10. Doenças
A perda de cabelo pode ser um efeito colateral durante o uso de medicamentos ou após procedimentos, incluindo quimioterapia.

Leia também: FollicHair preço

Algumas causas da queda de cabelo

Algumas causas da queda de cabelo

Antes de pensar em possíveis tratamentos que aliviem a queda de cabelo, você precisa descobrir por que ela cai. Mais tarde, veremos como resolver esse problema.

Algumas dessas causas são muito comuns, mas outras não são tão comuns:1. Estresse físico e emocional

trauma físico , por exemplo, devido a um acidente ou doença, e o estresse emocional costumam causar queda de cabelo . Nesse caso, geralmente nenhum tratamento é necessário, pois, na maioria dos casos, ele se resolve com o passar do tempo .

2. Pós-parto

A queda de cabelo relacionada à gravidez é muito comum após o nascimento do bebê, causada por alterações hormonais . É considerado normal e o cabelo volta ao seu formato natural após alguns meses.3. Excesso de vitaminas

Tomar muitos suplementos vitamínicos pode causar queda de cabelo. O consumo excessivo de alguns, como a vitamina A, pode causar alguns distúrbios capilares, entre os quais a queda de cabelo.

Para resolver o problema, basta interromper o consumo da vitamina A e o corpo se recuperará normalmente.

4. Falta de proteína

Se não houver proteína suficiente em sua dieta , o corpo, ao economizar seu uso, reduz a produção de pelos. Isso normalmente ocorre 2 a 3 meses após a redução da ingestão de proteínas .

Resolver esse problema é tão simples quanto incluir alimentos ricos em proteínas, como peixes, carnes e ovos, em sua dieta .5. Genética

A chamada alopecia androgênica (AGA) é a manifestação feminina da calvície comum nos homens, que é herdada pelos genes do pai . Nesses casos, o uso de medicamentos geralmente ajuda.

6. Hormônios

Como no caso dos hormônios na gravidez , mudar a pílula anticoncepcional (ou interrompê-la) também pode causar queda de cabelo. As alterações hormonais da menopausa também podem ter o mesmo efeito.

Nesses casos, é melhor conversar com seu ginecologista sobre o melhor método contraceptivo para você ou os tratamentos hormonais específicos de que você pode precisar.

7. Anemia

1 em cada 10 mulheres com idades entre 20 e 50 anos sofre de anemia por deficiência de ferro . Esta é uma causa comum de queda de cabelo e bastante fácil de resolver. Com uma análise, o problema pode ser detectado e, simplesmente, tomar suplementos de ferro impedirá a queda.

8. Hipotireoidismo

Quando a glândula tireóide não está secretando hormônios suficientes (hipotireoidismo), isso pode contribuir para a queda de cabelo. Nesses casos, o médico pode fazer exames para detectar e prescrever o medicamento adequado.

9. Deficiência de vitamina B

Embora não seja a mais comum, a deficiência de vitamina B pode ser a causa. O problema pode ser resolvido com suplementos de vitamina B e mudanças na dieta . Esta vitamina pode ser encontrada em peixes, carnes, vegetais …

10. Sistema autoimune

A alopecia areata é um problema de saúde que causa perda de cabelo em áreas circulares que podem levar à calvície total.

Geralmente é causada por uma resposta autoimune exagerada do corpo . O sistema imunológico vê o cabelo como um corpo estranho e, por engano, ataca e destrói o tecido saudável do corpo.

Outras doenças autoimunes como o lúpus também podem ser a causa. Injeções de esteróides são usadas para consertá-lo, mas o curso da recuperação é imprevisível .

11. Perda repentina de peso

rápida perda de peso causa estresse físico , mesmo que essa perda de peso tenha sido saudável para o corpo. O corpo percebe a falta de vitaminas ou minerais e isso afeta a saúde do cabelo.

Também pode ser um sinal de transtorno alimentar, comoanorexia ou bulimia. Esse tipo de perda geralmente desaparece em torno de 6 meses após a correção da falta de nutrientes .

12. Síndrome do ovário policístico

A síndrome dos ovários policísticos é um desequilíbrio entre os hormônios masculinos e femininos . O excesso de hormônios masculinos pode levar a cistos ovarianos, ganho de peso, entre outras coisas, incluindo queda de cabelo.

13. Antidepressivos e outros medicamentos

Alguns medicamentos podem causar queda de cabelo. Os mais comuns são os anticoagulantes, mas também o ibuprofeno e alguns ansiolíticos. Se for este o seu caso, converse com seu médico para tentar solucionar o problema.14. Envelhecimento

Com o passar dos anos é muito comum notar a queda de cabelo em mulheres entre 50 e 60 anos. A causa não é conhecida, por isso não é recomendado tratá-la com medicamentos.

Leia mais em: Folichair

Fortalecimento do cabelo: formas simples e eficazes

Fortalecimento do cabelo: formas simples e eficazes

Follichair

1. Shampoo para fortalecer o cabelo

Em primeiro lugar, deve prestar atenção aos cuidados diários com os cabelos. Um dos procedimentos mais comuns é a lavagem. Portanto, você pode começar a fortalecer os cachos com ele. 

2. Fortalecimento do cabelo com a técnica correta de shampoo

O shampoo correto fortalecerá seu cabelo. No entanto, também é muito importante que a técnica de lavagem seja correta. Não esfregue o cabelo com força com uma toalha e use água excessivamente quente. O shampoo deve primeiro ser ensaboado nas palmas das mãos, depois aplicado uniformemente na raiz do cabelo. 

3. Massagem reafirmante do couro cabeludo

Enquanto lava o cabelo (ou como um procedimento separado), você pode massagear o couro cabeludo. Isso contribuirá ainda mais para a maior atividade dos folículos capilares. E também para fortalecer os cabelos na raiz.

4. Fortalecer o cabelo é quase impossível sem condicionador

Termine a lavagem com um bálsamo fortificante ou condicionador de cabelo. Todos os produtos para cuidados com os cabelos funcionam de forma mais eficaz em combinação. 

5. Cuidados com o couro cabeludo

Existem muitas razões para a queda e quebra do cabelo. Algumas condições do cabelo, ou melhor, do couro cabeludo, merecem atenção. Digamos que, no contexto do cabelo quebradiço e da perda de cabelo, você perceba a caspa. Então você precisa escolher o atendimento adequado. Ou seja, contra a caspa e para fortalecer os cabelos. 

Dica do Editor: O Shampoo Anti-Queda Anti-Caspa para Mulheres é enriquecido com extrato de raiz de gengibre. Ajuda a nutrir o couro cabeludo. Também ajuda a eliminar a caspa e estimula o fortalecimento do cabelo.

Bálsamo Condicionador Anti-Caspa Anti-Caspa para Mulher “Proteção contra Queda de Cabelo” graças à sua composição ativa irá complementar o seu cuidado. E, claro, aumentará o efeito de fortalecimento do cabelo em todo o comprimento.

6. Fortalecimento do cabelo com máscaras

As máscaras capilares são convenientes porque podem ser usadas em casa em um momento conveniente para você. Você sempre pode encontrar um produto que corresponda à sua solicitação em qualquer categoria de preço.

Para fortalecer o cabelo em máscaras, substâncias ativas como cafeína , ceramidas, proteínas , vitaminas B e aminoácidos são na maioria das vezes “responsáveis” . Esses componentes ajudam a alinhar a estrutura do cabelo. Além disso, nutrem os fios ao longo de seu comprimento e também estimulam o crescimento mais ativo de novos fios. 

7. Ingredientes naturais para fortalecer o cabelo

Além disso, deve-se notar que existem muitos remédios caseiros para fortalecer o cabelo. Por exemplo, decocções e máscaras. O fortalecimento do cabelo é popular em casa:

  • urtigas
  • ácido nicotinico
  • querida
  • babosa 

Além disso, vários óleos são freqüentemente usados ​​para fortalecer e crescer o cabelo. Portanto, alguns dos mais populares são:

  • óleo de castor
  • Óleo de rebarba
  • óleo de côco

Normalmente, uma máscara de cabelo com óleos deve ser mantida no cabelo por mais tempo do que outros produtos. Como usar os óleos corretamente, você pode aprender com o vídeo:

Você pode assistir a este e outros vídeos úteis no canal do All Things Hair no YouTube .

Importante! Um teste de alergia deve ser feito antes de usar ingredientes naturais ou receitas caseiras. E o melhor – com antecedência consulte o tricologista.

8. Fortalecimento do cabelo no salão

O fortalecimento dos fios usando procedimentos de salão de beleza está ganhando popularidade. A mesoterapia é considerada um dos tratamentos de salão mais eficazes para o fortalecimento do cabelo .

Segundo os especialistas, graças à introdução direta do complexo vitamínico com aminoácidos no couro cabeludo, a composição se espalha melhor. Além disso, tem um efeito mais ativo.

O método de injeção, além de fortalecer, também ajuda, por exemplo, no combate à caspa. Obviamente, esse procedimento só deve ser realizado sob supervisão e recomendação de um médico. O médico o ajudará a escolher o coquetel de vitaminas apropriado para o couro cabeludo. 

A terapia com ozônio é considerada um dos tratamentos de salão mais populares para a queda de cabelo. Este método (por analogia com a mesoterapia) é realizado usando microinjeções. Mas, além dos elementos ativos e coquetéis de vitaminas, o oxigênio também é introduzido no couro cabeludo. O fortalecimento do cabelo é obtido eliminando o excesso de oleosidade do couro cabeludo. Também reduz a perda de cabelo e fraqueza devido à ação direta nas raízes.

Uma terapia bastante comum para fortalecer os cachos no salão é a darsonvalização. Este é um método de afetar o couro cabeludo com baixas descargas de corrente. A darsonvalização ajuda a melhorar o fluxo linfático para o couro cabeludo e ativa os folículos capilares. Antes de usar este e outros procedimentos de salão de beleza, você deve consultar um dermatologista ou tricologista. 

9. Fortalecimento do cabelo por dentro

Todos já ouviram a expressão: “nós somos o que comemos”. No entanto, na vida cotidiana, muito menos tempo é dedicado à nutrição adequada do que deveria. Mas uma dieta saudável cheia de minerais, vitaminas e oligoelementos ajuda significativamente a fortalecer o cabelo e as unhas. Além disso, melhora a condição da pele e o bem-estar geral.

O fortalecimento dos fios pela escolha da dieta certa requer a introdução de certos alimentos na dieta. Mas quais? Em primeiro lugar, são nozes, ervas e peixes. Também é importante incluir produtos lácteos e proteínas na dieta.

Em termos de frutas e vegetais, tomate, batata, groselha preta e damasco ajudam a fortalecer o cabelo. Apenas certifique-se de que você não tem uma intolerância individual a esses produtos.

10. Fortalecimento do cabelo com vitaminas

Infelizmente, mesmo com uma alimentação saudável e adequada, nem sempre é possível manter o equilíbrio de nutrientes, vitaminas e minerais necessários. Nesses casos, você pode recorrer a complexos vitamínicos especializados para fortalecer o cabelo.

Esses complexos geralmente contêm vitaminas do grupo A, que têm demonstrado sua eficácia na luta contra a caspa e os distúrbios de regulação do sebo. As vitaminas B estimulam o crescimento do cabelo e nutrem os folículos capilares. A vitamina C ajuda a melhorar a circulação sanguínea no couro cabeludo, fornece nutrição e fortalecimento aos fios. A vitamina PP permite que o cabelo retenha a umidade.

Além disso, os multivitamínicos devem conter vários minerais que têm um efeito positivo na condição do cabelo. Por exemplo, como zinco. Uma das principais vantagens dos complexos multivitamínicos é que eles afetam todos os sistemas do corpo ao mesmo tempo. Além de fortalecer o cabelo, eles podem deixar a pele bonita, as unhas fortes e ajudar em outras tarefas.

No entanto, deve-se notar que é recomendável consultar o seu médico antes de tomar qualquer vitamina ou outros suplementos.

Leia mais em: Follichair preço